quarta-feira, 10 de agosto de 2011

London - with "Harry Potta accent"


Já que estou em falta na cozinha - ultimamente tenho mais feito Cupcakes do que outra coisa - resolvi fazer outro post de viagem. Ainda não dei minha opinião sobre todas as cidades que estive quando fiz um mochilão com minha irmã em 2007. E chegou a hora da cidade sede das Olimpíadas de 2012.

Bom, primeira verdade seja dita: eu detestei Londres. De todas as cidades que eu fui, sem dúvida a pior. Desculpem aqueles que vão pela primeira vez, mas acho que esperava tanto, tanto que foi um tanto decepcionante. Aliás minha primeira - e única impressão pois só fui uma vez - é idêntica a da Roberta, minha querida amiga Zoe. Pode conferir aqui!

Fora meu trauma por não conseguir tirar uma foto que prestasse na frente do Big Bang, mesmo passando por ele 5 vezes por dia. Depois desse mochilão só viajo com maquiagem. Cara de acabada nunca mais!

Cheguei com mochila e cara de a-ca-ba-da

London Eye
Dentro na London Eye

Vai parecer que eu colei o texto rsrsrs mas realmente não tem o que mudar. A cidade é cheia de gente, cheia de turistas, estrangeiros pra todos os lados, indianos, gregos, paquistaneses, japoneses... multidões, sempre. O que você quiser tem lá. Você acha que vai ouvir inglês o tempo inteiro, mas o que você menos ouve é o inglês. É um misto de culturas que incomoda. MESMO.

E aí não sei porque, pelo fato de você precisar ter dinheiro exato pro ônibus na mão pois não esperam você procurar na bolsa ou não dão troco, pelo fato de ter muita gente, e ser uma cidade extremamente grande (uma bela metrópole) por asism dizer, ser absurdamente cara, não ter uma comida típica (nem me venha com fish and chips) eu me senti super desconfortável. Olha que o tempo nem me incomodou - por incrível que pareça pegamos chuva acho que em 1 dia dos 4, e até tivemos céu azul) eu fiquei muito ressabiada. Acho que é mania de brasileiro de achar que vão roubar sua micro câmera em cada esquina. 




Covent Garden

O que fazer então? Calma tem coisas legais pra se fazer lá. Apesar de ser cara, em todos outros aspectos, a parte cultural de Londres é divina. Museus: tanto o British (com a famosa coleção egípcia) e a National Gallery na Trafalgar Square são de graça. Então aproveita se chover e se enfie num museu que você não paga! 

Se puder, ande mais de ônibus do que metrô. Lógico que é legal ouvir a mocinha dizer "Mind the gap" mas você se diverte andando por cima. É muito "iconic" entrar no ônibus vermelhinho de dois andares, perceber sim que todas as mãos são contrárias (eu achei que seria imperceptível pelo fato de não estar realmente no volante) e ter a impressão de que você está na contra mão o tempo inteiro e vai bater quando ele vira uma esquina.



London Bridge

Piccadilly Circus







Nosso melhor amigo, o mapa!

 E calma, você vai andar muuuuuito. Picadilly Circus, Oxford Street, mercado de Covent Garden, Tower Bridge, Big Bang e o Parlamento, Abadia de Westminister, Palácio de Buckingham com Troca da Guarda, Baker Street, Abbey Road (não fui!) sem falar nos vários parques lindos e cheio de joaninhas, o fofo Notting Hill com a Portobello Road, a Harrods a noite e mega iluminada e se quiser dá pra ir até Greenwitch tirar a clássica foto no Marco 0.

Também tente fazer (mais) programas de turistas como andar na London Eye (é uma facada, nas a vista vale todo o esforço) e ir assistir algum musical, visitar no  Madame Tousseaud - os dois últimos eu não conferi e me arrependo - e beber em um clássico Pub em Camdem Town. Afinal ninguém é de ferro. Se perca pela cidade - as ruinhas e casinhas são clássicas dos filmes. E pra quem estudou psicologia o Museu do Freud - a sua última residência antes de morrer - é imperdível.
 
Fazer umas comprinhas também desestressa: aproveitei e trouxe chaveirinhos e enfeitinhos de cabines telefônicas e ônibus, - falta só um globinho! -  tomei e trouxe muitos, muitos chás - afinal aqui é capital dos chás - comprei Hair Products muito em conta em redes de farmácias - mesmo com a libra -  fora os sabonetinhos, hidratantes maravilhosos e coisinhas para unhas da The Body Shop. Beeeeeeem mais legal que Victoria´s Secret!

Praça em frente ao Palácio de Buckingham

Troca da Guarda

Greenwich

Notting Hill

Pra conseguir jogar aqui e ali com a grana, eu priorizaria a localização do seu hotel/hostel. Eu e minha irmã ficamos do lado do Big Bang e podíamos ir a pé até ele. Ficamos no Astor Victoria e dentro da medida do que é um Hostel cheio em uma cidade grande, até que não foi ruim. Com café incluso, pegamos um quarto com 6 garotas, alta rotatividade - teve meninas que dormiam uma noite somente - banheiro coletivo com o andar e boa ué! Andávamos o dia todo, a  noite passávamos no supermercado e comíamos algo na cozinha do hostel. Era muito legal ver outros jovens cozinhando e se divertindo fazendo comida. Hoje eu iria pilotar o fogão sem problemas ao invés de comida-microondas.

Pra isso tudo eu recomendaria pelo menos 4 dias na capital inglesa. E praqueles encucados com a libra, a não ser que você for só para Londres, faça que nem eu, deixe pra trocar o euro por libra LÁ. Troquei no aeroporto mesmo e compensa. Calculamos 200 euros cada uma e ainda sobrou £50,00 que trocamos mais tarde por Coroas Tchecas em Praga. Ufa!

Me arrependo: não passei na King´s Cross Station, que já tem o marco "Plataform 9 3/4" mas o sotaque harrypotteriano já me contagiou no primeiro dia. E como é lindo esse sotaque... é no fim, no fim gostaria de voltar. Pra tirar esse incômodo inicial e falar mais um pouquinho "with Harry PottA accent".

Xoxo

7 comentários:

  1. A Déia tb não curtiu Londres, preferiu Paris. Passou 1 semana em cada cidade. Eu acredito q vou gostar mais de Londres do que Paris, mas só indo mesmo pra saber.

    ResponderExcluir
  2. Liv, darling, te mandei DM. Bjus!

    ResponderExcluir
  3. Débora Gutierrez R Clemente11 de agosto de 2011 22:29

    Oi,

    É difícil eu escrever por aqui, me falta tempo, às vezes só passo os olhos rápido, mas só para esclarecer e tirar o limbo: minha irmã esteve em 2008 em Londres e teve as mesmas impressões que vc. Mamãe estará lá daqui a duas semanas e vamos ver o que ela diz. Eu acho que os lugares ficam impressos em nossas mentes de acordo com a leitura individual de cada um.Contam o momento, a idade, os sentimentos, as nossas fantasias. Duas pessoas não vêem SPaulo da mesma forma ( eu sou paulistana e moro há 23 anos em Vitória(ES) e é difícil q alguém veja SP como eu vejo). Como tudo nesta vida, isto tb é relativo!!
    Espero revê-la em setembro! Bjos!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu que nunca fui a Londres e pretendo ir adorei o post!! Anotei várias dicas para poder aproveitar melhor a cidade mesmo com grana curta.
    Adoro quem compartilha experiências diferentes e opiniões diferentes são sempre um aprendizado. Ninguém sabe tudo.

    Adorei as fotos!!
    E viva o Harry PottA!!

    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  5. Lari já te mandei um email! Tks vc é uma fofa!

    Deb bem vinda! Apareça mais e comente mais! Acho q consigo ir em setembro viu? Não vejo a hora! m Bju

    Sil depois me conta! Eu quero ir pra tirar o trauma das fotos-ruins rsrsrsr agora tenho uma máquina power e quero aproveitar! Bju!

    ResponderExcluir
  6. Liv querida, toda experiência é válida. Mesmo com essas impressões ruíns que você teve sobre Londres, essa foi a sua experiência e vivência, são suas e de mais ninguém, portanto não se intimide por nenhuma opinião contrária. Você só foi verdadeira no seu post, certo?
    Eu nunca fiz uma viagem assim, mas gostaria muito de fazer. Mas agora, com 2 pimpolhos fica difícil, rsrsrs
    Adorei as fotos!
    Bjs e um ótimo final de semana pra você.

    ResponderExcluir
  7. Tenho muita pena que não tenha amado Londres como eu AMEI, é reaçmente uma cidade fantástica, isso de ter muita gente diferente e de isso a incomodar também acontece com Paris, Madrid, Roma, etc, é natural em cidades que vivem cheias de turistas. Quanto a ser uma cidade cara... todas elas o são neste momento e tudo depende do que voçê consome, eu não achei. Bj

    ResponderExcluir